Blog

Como trabalhar em Londres sem saber inglês

27 Out 2021 - Categoria: Blog /
estudar em londres sem saber inglês

Estima-se que mais de 300 mil brasileiros vivem no Reino Unido. A maior parte deles, na Inglaterra. Devido à alta oferta de empregos e ao alto valor dos salários no país, muitos brasileiros buscam ir para Londres trabalhar, mesmo sem saber inglês.

Antes de mais nada, vale ressaltar que é preciso regularizar a estadia em Londres. É verdade que turistas brasileiros não precisam de visto, podendo ficar por até 90 dias no país. Porém, para quem deseja viver no Reino Unido, seja para trabalhar ou estudar, é necessário realizar um pedido de visto antes mesmo de embarcar para a ilha.

O processo é iniciado online no site da Imigração Britânica, onde se escolhe para qual tipo de visto é a solicitação e quais são os pré-requisitos exigidos para poder obter a autorização. Vale ressaltar que, devido ao Brexit (a saída do Reino Unido da União Europeia), mesmo europeus precisam pedir vistos de trabalho. Isso significa que, por exemplo, um brasileiro com cidadania portuguesa pode trabalhar em Londres, mas também terá de pedir autorização. Entretanto, no caso de cidadãos e residentes europeus, esse processo é facilitado.

Por sorte, nenhum dos pré-requisitos é saber falar o idioma do país. É muito comum que brasileiros que se mudam para o Reino Unido queiram trabalhar em Londres sem saber inglês e isso não é um empecilho para conseguir emprego. Existem diversas alternativas, como motoboy, faxineiro, garçom, babá/au pair, além de uma série de postos em hotelaria, que inclusive valorizam trabalhadores que falem outras línguas, como o português, devido à quantidade de turistas internacionais que Londres recebe.

Por mais que esses trabalhos não pareçam “ideais”, muitos deles pagam acima do salário mínimo. Em 2020, o valor de cada hora de trabalho girava em torno das 8,25 libras para maiores de 25 anos. Entregadores de encomendas da Amazon, por exemplo, ganhavam entre três e sete libras por entrega, dependendo do horário e da distância percorrida, muitas vezes cobrando acima do salário mínimo fixado por hora.

O governo britânico também disponibiliza "Job Centres", centros de trabalho para ajudar pessoas procurando emprego, incluindo aquelas que não falam inglês.

No entanto, a recomendação é que se aprenda de antemão a falar, pelo menos, palavras básicas de saudação e agradecimento, por exemplo, já que a polidez é um dos traços culturais dos ingleses e uma das coisas mais valorizadas por eles.

Além disso, a maior parte dos empregos possui horários bastante razoáveis e, mesmo aqueles considerados de baixa qualificação, oferecem salários dignos, de modo que é possível pagar um curso para aprender inglês e trabalhar em Londres ao mesmo tempo.

Resumo

Viver e trabalhar em Londres

Além de saber como é trabalhar em Londres, quem busca ir para o Reino Unido também precisa levar em consideração o estilo e o custo de vida da capital britânica antes de decidir dar o passo de se mudar para o outro lado do oceano.

A média salarial varia entre 1.500 e 3 mil libras esterlinas ao mês (o que equivale a R$ 11.523,63 e R$ 23.047,26, respectivamente), dependendo do emprego, carga horária, experiência e nível de inglês, o que é um dos fatores que mais atrai estrangeiros ao país.

Entretanto, viver e trabalhar em Londres não é tão simples quanto parece. O aluguel na capital britânica é um dos mais caros da Europa e supõe o principal gasto mensal. Assim, é importante pesquisar exatamente o bairro vai morar antes de se mudar, já que, um apartamento de um quarto perto do centro da cidade pode chegar a custar cerca de 1.700 libras ao mês — mais do que alguns dos salários.

Já o consumo de água, luz, gás e internet somados saem por cerca de 190 libras ao mês. O valor do supermercado, por outro lado, depende da quantidades de pessoas as compras estão sendo feitas. De qualquer forma, mesmo para alguém que mora sozinho, inicialmente o gasto será em média 200 libras mensais com mantimentos e bebidas.

O gasto com transporte público é outro valor para se levar em consideração. Em Londres existe o Oyster Card, uma espécie de Bilhete Único combinado, que vale para metrô, ônibus, trens e até barcos. O valor depende do horário do uso — utilizar o transporte público em horários de pico sai mais caro — e das zonas da cidade frequentadas, quanto mais longe, mais caro. De qualquer forma, o Oyster Card sai mais em conta do que comprar tickets unitários.

Por sorte, no que diz respeito a lazer, existem muitas opções gratuitas na capital britânica, como parques e museus. O sistema de saúde inglês também é inteiramente público para cidadãos britânicos, estudantes em curso superior com no mínimo seis meses de duração e residentes legais, além de ser um dos mais eficientes do mundo.

Brasileiros em Londres

Se você já sabe que vai trabalhar em Londres, pode ser que esteja buscando viver em algum local que se assemelhe ao Brasil de alguma forma, principalmente se ainda não tiver dominado o idioma.

Devido à grande quantidade de brasileiros vivendo na capital britânica, existem zonas com forte comunidade brasileira e onde os aluguéis são até mais acessíveis para estrangeiros. A região de Bayswater é tão conhecida pela quantidade de brasileiros morando ali que o bairro foi batizado de "Brazilwater".

Outras regiões com concentração de brasileiros são Stockwell, Brent e Willesden Green, no noroeste da cidade.

Envie dinheiro com a Small World

Atualmente, a libra esterlina está muito mais valorizada do que o real. Uma libra esterlina está valendo quase R$ 7,70 , atualmente. Assim, muitos brasileiros que trabalham no Reino Unido acabam mandando dinheiro de volta para a família no Brasil.

Se esse for o seu caso, opte por serviços especializados em envio de dinheiro como a Small World. Dessa forma, você tem a garantia de estar aproveitando as melhores taxas de câmbio do mercado e realizando suas transferências de forma rápida, segura e transparente.


Usamos cookies e outras ferramentas de análise que nos ajudam a entender como você usa nossa página e com isso criar uma experiência mais adaptada para nossos usuários. Ao selecionar "Aceitar", você esta de acordo com o uso de cookies. Mais informação.