Blog

Cabo Verde: qual é a ilha mais bonita?

06 Set 2021 - Categoria: Blog /
Cabo Verde: qual é a ilha mais bonita?
  • Por sua diversidade, Cabo Verde oferece diferentes tipos de turismo
  • Parece ser consenso que a ilha mais bonita do arquipélago é a ilha do Sal.
  • É importante pensar em qual é a melhor época para visitar Cabo Verde.

Resumo

De acordo com o Instituto Nacional de Estatística de Cabo Verde, em 2019 o país africano atingiu seu recorde de turistas: quase 820 mil. A meta do país é superar a marca de um milhão de turistas em 2021 e chegar aos três milhões até 2027. Para quem quer viajar para o arquipélago, paira a dúvida: qual é a ilha mais bonita de Cabo Verde?

Antes de mais nada, vale retomar o histórico do país, hoje conhecido por sua vegetação exuberante, rochas vulcânicas e mar azul. Os portugueses chegaram a Cabo Verde no século 15, na época apenas uma série de ilhas localizadas em uma região estratégica: no mar Atlântico na costa oeste do continente africano.

Estima-se que naquela época o arquipélago não era povoado, mas se sabe que os árabes visitavam com frequência a Ilha do Sal, hoje considerada a ilha mais bonita de Cabo Verde, para obter a especiaria. Devido a seu clima seco, os portugueses utilizaram o país como ponto de comércio de escravos. Atualmente, graças à colonização portuguesa, o idioma oficial de Cabo Verde é o português.

A capital de Cabo Verde é Praia, cidade localizada na maior ilha do arquipélago, a ilha de Santiago. Aliás, o país é composto por cinco pequenas ilhas e dez grandes, além da principal: Santo Antão, Boavista, Fogo, São Nicolau, Maio, São Vicente, Sal, Brava e Santa Luzia (desabitada).

Cada ilha tem um clima e vegetação próprios. Por isso, neste artigo listamos opções de turismo em cada uma delas para agradar todos os gostos.

que visitar em Cabo Verde?

Por sua diversidade, Cabo Verde oferece diferentes tipos de turismo. Para quem prefere turismo natural, existem opções de caminhadas por paisagens paradisíacas ou mergulhos em águas cristalinas. Para os que gostam de turismo gastronômico, a culinária do país consiste de uma mistura das culinárias africana e portuguesa, com pratos típicos como a Cachupa, um purê de milho com banana da terra, batata, abóbora, tomate, repolho e toucinho. Já para aqueles que preferem rotas mais alternativas, vale apostar em uma típica imersão crioula ou se aventurar por destinos menos conhecidos, como a Ilha do Fogo.

Detalhamos todas as opções abaixo.

  • Ilha de Santiago: A principal ilha de Cabo Verde é a mais variada de todas. Nela os turistas encontram de tudo um pouco. Por isso, é uma parada obrigatória, principalmente para quem dispõe de pouco tempo de viagem, mas não quer abrir mão da experiência cabo-verdiana completa. Além de abrigar a capital do país, Praia, na Ilha de Santiago encontra-se a Cidade Velha, capital histórica do arquipélago, com mais de 500 anos de história. Os parques naturais também são um grande atrativo. O mais famoso deles é a Serra Malagueta, que conta com diversas rotas de caminhada e paisagens incríveis.
  • Santo Antão: Santo Antão é o destino perfeito para quem gosta de ecoturismo. A ilha é a segunda maior do país e sua vegetação varia entre tropical e vulcânica, repleta de cânions. O parque natural de Moroço, a reserva natural de Cruzinha e a paisagem protegida de Pombas são paradas obrigatórias.
  • Boavista: Boavista é a ilha mais próxima do continente africano, nela contrastam zonas urbanas, dunas de areia branca e praias paradisíacas. Este é o destino ideal para quem gosta de mergulhar. A ilha está rodeada de arrecifes de coral, que provocaram o naufrágio de diversos barcos que podem ser visitados em rotas de mergulho. Vale ressaltar que, apesar de abrigar diversos resorts, para além do turismo natural, a ilha não conta com muita estrutura turística.
  • Fogo: A ilha de Fogo é a alternativa perfeita para quem busca um destino menos turístico. A capital, São Felipe, é charmosa por sua arquitetura de estilo colonial português. Já as praias são de areia preta, devido ao Pico do Fogo, um vulcão em atividade. A última erupção, contudo, foi em 2014, com o qual é possível realizar caminhadas na região e explorar o pico.
  • São Nicolau: Esta ilha também é ideal para quem gosta de ecoturismo, mas busca um destino mais relaxante. As praias costumam ser mais vazias e os locais oferecem passeios de barco para avistar tartarugas. Além disso, é possível fazer caminhadas pelo parque natural de Monte Gordo, cujo principal atrativo são os dragoeiros, árvores centenárias com ramos que crescem em direção ao céu.
  • Maio: Maio é provavelmente a ilha mais tranquila e autêntica de todo o arquipélago. Com pouca estrutura turística, está repleta de praias secretas e bosques de acácias.
  • São Vicente: São Vicente é uma das ilhas de maior contraste no arquipélago africano. Seu centro é desértico, por isso 90% da população habita a capital, Mindelo, de longa tradição artística. É famoso o carnaval na ilha nos mês de fevereiro e o festival de música na praia em agosto.
  • Brava: ilha vizinha à ilha do Fogo, Brava virou um destino de aposentados norte-americanos por ser um destino pouco turístico. A visita, entretanto, vale a pena. Cheia de riquezas geológicas, a principal forma de turismo consiste em rotas de caminhada e passeios de barco, desde os quais é possível avistar baleias e golfinhos.

Qual é a ilha mais bonita de Cabo Verde?

Para quem quer saber o que visitar em Cabo Verde, todas as opções anteriores são excelentes destinos. No entanto, parece ser consenso que a ilha mais bonita do arquipélago é a ilha do Sal.

Com cerca de 20 mil habitantes, o grande atrativo da ilha é o turismo aquático e o turismo de luxo. Apesar da capital ser Espargo, Santa Maria, no sul, é a cidade que oferece vários resorts para turistas, assim como opções de hospedagem mais baratas, e em suas praias é possível realizar wind e kitesurf.

Em terra, são oferecidos passeios de bicicleta, a cavalo ou mesmo em quadriciclos. Já no mar, é possível velejar, praticar snorkeling e até participar de avistamentos de tartarugas e tubarões.

Viagem para Cabo Verde

Antes de reservar um voo para o arquipélago africano, porém, é importante pensar em qual é a melhor época para visitar Cabo Verde. Entre outubro e julho o país vive o “Tempo das Brisas”, enquanto que entre agosto e setembro acontece o “Tempo das chuvas”, com fortes chuvas tropicais. Portanto, vale a pena evitar esse segundo período.

Também vale destacar que é necessário um visto para entrar em Cabo Verde, mas este é dado ao desembarcar no aeroporto. Para ser elegível ao visto, contudo, é necessário apresentar um passaporte com pelo menos seis meses de validade e pagar, em dinheiro, a uma taxa de €22,67. O carimbo autoriza a permanência no país por até 90 dias.

Além disso, também é importante saber qual é a moeda de Cabo Verde. O escudo caboverdiano é a moeda oficial. Atualmente um euro vale 110,75 escudos caboverdianos, enquanto um real vale 17,96 escudos de Cabo Verde.

Durante a estadia, se for necessário realizar transferências de dinheiro de Cabo Verde para o Brasil ou vice-versa, opte por aplicativos especializados em transferências internacionais, como a Small World. O processo é seguro, rápido e transparente, além de oferecer as melhores taxas de câmbio.

Usamos cookies e outras ferramentas de análise que nos ajudam a entender como você usa nossa página e com isso criar uma experiência mais adaptada para nossos usuários. Ao selecionar "Aceitar", você esta de acordo com o uso de cookies. Mais informação.